Agrupamento de Escolas Templários


EDIFICAR PELO CONHECIMENTO E PELA CIDADANIA

8 junho 2016

   

Edificar pelo conhecimento e pela cidadania

    “Edificar pelo conhecimento e pela cidadania”, é o lema do Agrupamento de Escolas Templários de Tomar e o mote para o desenvolvimento dos trabalhos que integraram a  exposição intitulada “Inventos dos Séculos XVIII e XIX” que esteve patente na Biblioteca escolar Gualdim Pais.

   Esta atividade, desenvolvida pelos alunos da turma 8º C da nossa escola, integra-se no projeto desenvolvido na disciplina de História, que englobou quatro turmas do oitavo ano de escolaridade, da Escola Básica Gualdim Pais e da Escola Secundária Jácome Ratton.    Constou da realização de réplicas de alguns dos muitos inventos que se realizaram nestes dois séculos, nas componentes Transportes e Comunicações; Divertimento; Ciência e Tecnologia; Indústria e Quotidiano doméstico, que tiveram um impacto enorme na sociedade da época e que, com as devidas alterações, chegaram aos nossos dias e são parte integrante do nosso quotidiano.

Hoje damo-los como adquiridos, mas para que isso seja possível, alguém teve que os pensar e inventar. Alguém teve que ser inovador e empreendedor!

   A História revela que o mundo não começou hoje e que o presente em que vivemos também um dia se transformará por seu turno em passado. Explorar o passado ajuda a perceber de onde se vem e para onde se vai e a detetar os vários caminhos possíveis do futuro.

   Os alunos meteram “mãos à obra” e foram também empreendedores e inventores, tentando reproduzir réplicas de alguns dos muitos inventos que se realizaram nestes dois séculos e que integram esta exposição.

 Utilizaram materiais recicláveis porque tal como afirmava Lavoisier no século XVIII:

 “Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma!”

   É importante inovar e empreender, ter novas ideias e sonhos, pois eles são a ponte para transformar o mundo e ter um futuro melhor.

   Estes trabalhos, que integram esta exposição, vão de encontro à teoria de Piaget, que defendia “ A primeira meta da educação é criar homens e mulheres que sejam capazes de fazer coisas novas; que sejam capazes de ser criadores, inventores e grandes descobridores”.

 

Atualmente e até ao próximo dia dezassete de Junho, a exposição encontra-se patente na DGESTE, em Lisboa, em representação do nosso Agrupamento.

A professora

Ermelinda Martins

 

 

↑ Retroceder ← Anterior Seguinte →